terça-feira, 29 de setembro de 2015

HOMENAGEM À QUERIDA IRMÃ BERNARDA


Irmã Maria Bernarda 

Nome cheio de saudades e de encanto, pois pronunciá-lo, 
faz remeter-nos imediatamente, a todos os dons que foram testemunhados por você. 
Até poderíamos chamá-la de diversas formas que representam muito bem SEU SER. Como Chamá-la, então?
Poderíamos chamá-la de Irmã Sorriso, por todas as vezes que fomos iluminados e iluminadas por seu sorriso terno, amigo e acolhedor;

Poderíamos chamá-la de Irmã Serviço, por todas as vezes em que não mediu esforço para servir a quem quer que precisasse;
Poderíamos chamá-la de Irmã Acolhimento, pois sempre nos impressionou pela prontidão em acolher da melhor maneira a todos que chegavam na comunidade;

Poderíamos chamá-la de Irmã Alegria, pois entre tantos dons que Deus lhe deu, a alegria lhe era muito comum, de forma a transbordá-la, facilmente, a todos os que a encontravam;
Poderíamos chamá-la, Irmã  Zelo, por seu zelo e trato com as coisas de Deus, especialmente, pelos objetos sagrados, em seu ofício de Sacristã;

Poderíamos chamá-la de Irmã  Amizade, porque não era difícil, para quem a conhecia, de pequeno a grande, considerá-la uma grande amiga;

Foram tantos os dons, colocados a serviço, que nos dá a certeza de que você continua viva entre nós, pelos efeitos que eles nos causaram. Resta-nos, como Irmãs, como Província, como Instituto, como Igreja e Reino de Deus, um grande agradecimento ao Deus Criador, por sua existência.



Obrigada, Senhor, pela Mulher Consagrada que nossa Irmã Maria Bernarda testemunhou. Pedimos, que em tua presença, ela rogue sempre por nós, a fim de que possamos, ao seu exemplo, viver unicamente para te glorificar.